As definições de veganismo da Vegan Society ao longo do tempo

Obs.: o título foi adaptado

Abaixo apresentamos as 14 diferentes definições de “vegan” do boletim da UK Vegan Society, juntamente com a data em que a mudança ocorreu. Como pode ser visto, a definição de “vegana” foi alterada 13 vezes desde que Donald Watson cunhou a palavra:

Maio de 1945

Veganismo é a prática de viver de frutas, nozes, vegetais, grãos e outros produtos não animais saudáveis. O veganismo exclui como alimento humano; carne, peixe, galinha, ovos, mel ; e leite de animais, manteiga e queijo. O veganismo visa incentivar a fabricação e o uso de alternativas aos produtos animais. 

Primavera de 1946

Os objetivos da Sociedade são: 
1. Defender que a comida do homem deve ser derivada de frutas, nozes, vegetais, grãos e outros produtos não animais saudáveis ​​e que deve excluir carne, peixe, galinha, ovos, mel e animais leite, manteiga e queijo. 
2. Incentivar a produção e uso de alternativas às commodities animais. 

Primavera de 1947

Os objetivos da Sociedade são:
(a) Defender que a comida do homem deve ser derivada de frutas, nozes, vegetais, grãos e outros produtos não animais saudáveis ​​e que deve excluir carne, peixe, aves, ovos, mel e leite animal, manteiga e queijo. 
(b) Encorajar a produção e utilização de alternativas às mercadorias animais. 
(c) Estender e organizar o veganismo nacional e internacionalmente entre aqueles que se esforçam para seguir este modo de vida. 

Primavera de 1948

A Vegan Society, fundada em 1944, ADVOGA que o alimento humano deve ser derivado de frutas, vegetais e grãos, e INCENTIVA o uso de alternativas para todos os produtos de origem animal. 

Primavera de 1954

Afirma que o homem não tem o direito de explorar os animais, defende que a comida do homem deve ser derivada de frutas, nozes, vegetais e grãos, e incentiva o uso de alternativas para todos os produtos de origem animal. 

Inverno de 1954

O veganismo é a doutrina de que o homem deveria viver sem explorar animais. A Vegan Society procura acabar com essa exploração em suas muitas formas, defende que a alimentação do homem deve ser derivada apenas do reino vegetal, excluindo todos os produtos animais, estimulando a produção e o uso de alternativas às mercadorias de origem animal, promovendo o veganismo em casa. e no exterior, e facilita contatos entre os que se esforçam para promover os objetivos da Sociedade. 

Verão de 1957

O veganismo é a prática de viver com os produtos do reino vegetal – com a exclusão de todos os alimentos de origem animal – provenientes de uma ampla consideração do lugar do homem na natureza. Os objetivos da Sociedade Vegana são fornecer em pensamento e prática o avanço do veganismo e relacionar o veganismo a todos os aspectos da cooperação criativa entre o homem e a natureza. 

Verão de 1962

O veganismo é um modo de vida que exclui todas as formas de exploração e crueldade do reino animal e inclui uma reverência e compaixão por toda a vida. Aplica-se à prática de viver dos produtos do reino vegetal com exclusão de carne, peixe, aves, ovos, mel, leite animal e seus derivados, e encorajar o uso de alternativas para todas as mercadorias derivadas integralmente ou em parte de animais. O veganismo lembra as responsabilidades do homem para com a terra e seus recursos e procura trazer um solo saudável e um reino vegetal e um uso adequado dos materiais da terra. 

Outono de 1972

A Vegan Society, fundada em 1944, defende a convivência com os produtos do reino vegetal, excluindo todos os alimentos e outros produtos derivados, total ou parcialmente, de animais. Seus membros baseiam suas vidas na ética da Reverência pela Vida e buscam libertar-se de todas as formas de crueldade e exploração. Eles estão cientes das responsabilidades do homem para com seu ambiente e procuram promover o uso adequado dos recursos da terra. 

Inverno de 1974

O veganismo é definido como uma maneira de viver sobre os produtos do reino vegetal, com exclusão de carne, peixe, aves, ovos, leite animal e seus derivados. Encoraja o estudo e uso de alternativas para todas as mercadorias normalmente derivadas, total ou parcialmente, de animais. Os objetivos da Sociedade Vegana são aprofundar o conhecimento de um interesse na nutrição saudável e no veganismo e no método vegano de agricultura como um meio de aumentar o potencial da terra para a vantagem física, moral e econômica da humanidade. 

Inverno de 1979

O veganismo é definido como um modo de viver sobre os produtos do reino vegetal, excluindo carne, peixe, aves, ovos, leite animal e seus derivados (a obtenção de mel é deixada para a consciência individual). Encoraja o estudo e uso de alternativas para todas as mercadorias normalmente derivadas, total ou parcialmente, de animais. Os objetivos da Sociedade Vegana são aprofundar o conhecimento de um interesse na nutrição saudável e no veganismo e no método vegano de agricultura como um meio de aumentar o potencial da terra para a vantagem física, moral e econômica da humanidade. 

Inverno de 1981

A Vegan Society foi formada em 1944 por um grupo de vegetarianos que se conscientizaram do sofrimento inseparável de sua dieta. Suas vantagens em relação à saúde humana e ao uso inteligente dos recursos do mundo se tornaram aparentes e em 1964 foi concedido o status de Caridade. Em 1979, tornou-se uma companhia limitada e seu status de caridade foi confirmado. Seu objeto declarado é “aprofundar o conhecimento de um interesse na nutrição saudável e no veganismo e no método vegano da agricultura como um meio de aumentar o potencial da terra para a vantagem física, moral e econômica da humanidade”. O veganismo é definido como um modo de viver sobre os produtos do reino vegetal, excluindo carne, peixe, aves, ovos, leite animal e seus derivados (a obtenção de mel é deixada para a consciência individual). Encoraja o estudo e uso de alternativas para todas as mercadorias normalmente derivadas, total ou parcialmente, de animais. Livres do compromisso com qualquer grupo religioso, político, filosófico, social, dietético ou médico, os membros da Vegan Society esforçam-se por cooperar com todos os que buscam um caminho positivo para a humanidade.

Verão de 1985

O veganismo pode ser definido como um modo de vida que procura excluir, na medida do possível e prático, todas as formas de exploração e crueldade do reino animal para alimentação, vestuário ou qualquer outro propósito. Em termos dietéticos, refere-se à prática de dispensar todos os produtos animais – incluindo carne, peixe, aves, ovos, leites animais (não humanos) e seus derivados, com a obtenção de mel sendo deixada à consciência individual.

Inverno de 1988

Como acima, exceto o mel adicionado à lista de substâncias proibidas.

Agosto de 2018

A definição atual da Vegan Society é a seguinte: O veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade. Dos veganos junk food aos veganos crudívoros – e todos mais entre eles – há uma versão do veganismo para todos os gostos. No entanto, uma coisa que todos os veganos tem em comum é uma dieta baseada em vegetais, livre de todos os alimentos de origem animal, como: carne, laticínios, ovos e mel, bem como produtos como o couro e qualquer produto testado em animais.


Texto de autoria do grupo Vegan Society Today, que pode ser encontrado em vegansociety.today, originalmente publicado em 2016. Segundo os autores Praticamente todas as informações relatadas nesta página foram extraídas diretamente de boletins informativos das primeiras décadas da Vegan Society do Reino Unido, todas as quais podem ser acessadas on-line aqui: issuu.com/vegan_society.

Anúncios