Comer carne com frequência é associado ao aumento de 60% no risco de doenças cardíacas, diz estudo publicado em Oxford


O estudo, em tradução, “Padrões de ingestão de proteína vegetal e animal estão fortemente associados à mortalidade cardiovascular“, feito por pesquisadores da Universidade Loma Linda, na Califórnia, e do Institut National de la Recherche Agronomique, em Paris, publicado no International Journal of Epidemiology (Jornal Internacional de Epidemologia) da Universidade de Oxford, apontou que comer carne regularmente está associado a um aumento de 60% no risco de doenças cardíacas.

O estudo também diz que o consumo frequente de nozes protege contra a mortalidade cardiovascular e por câncer, mas os efeitos podem ser ainda maiores se as nozes forem incluídas em uma dieta saudável. Outras fontes de proteína vegetal como leguminosas, grãos, frutas e vegetais, não mostraram nenhuma associação notável com doenças cardíacas.

Em sua metologia os cientistas analisaram dados de mais de 81 mil participantes, que preencheram questionários sobre hábitos alimentares, entre 2002 e 2007, e concluíram:

“Nossos resultados sugerem que escolhas saudáveis ​​podem ser defendidas com base em fontes de proteína, especificamente preferindo dietas pobres em consumo de carne e com uma maior ingestão de proteínas vegetais de nozes e sementes.”

Em outras palavras, cuide do seu coração: deixe a carne de lado e coma nozes!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s