Ração vegetariana para gatos: estudo brasileiro dá indícios de boa qualidade


Cauê Moura, influenciador digital, em entrevista no Programa do Porchat, certa vez perguntado sobre ração ‘vegana’ disse: “os órgãos responsáveis deviam prender quem faz isso, por que isso é maus tratos.”, o pensamento que ele demonstra é senso comum e ainda é reproduzido pela população que é conservadora no que diz respeito à exploração dos animais.

Algumas pessoas veganas e vegetarianas por boicotarem o sofrimento e morte de outros animais em suas vidas acabam por estender isso aos animais que são tutores, que normalmente são animais adotados e resgatados. Para eles não se deve explorar e matar alguns animais para salvar outros quando se há condições para isso. A solução para esta questão é a compra de rações estritamente vegetarianas que, claro, não colaboram com a crueldade de outros animais e que diferentemente daqueles que defendem apenas pets, contribui para evitar maus tratos da maneira mais ampla possível. Para uma defesa coerente dos animais – não só de pets – é válido que os gatos e os cachorros não tenham mais valor que as vacas e que os porcos e vice-versa.

pawel-kuczynky-1
Arte de Pawel Kuczynski

Em estudo orientado pela veterinária e professora Flávia Saad e apresentado pelo formando em zootecnia Daniel de Souza Dias, 18 animais foram alimentados com rações sem produtos de origem animal e tiveram boa aceitação, sendo nutricionalmente aptas para consumo.

O teste foi feito com três tipos de rações disponíveis no mercado brasileiro, sendo uma com proteína animal super premium, que obteve ótimo desempenho, uma ração ‘vegana’ que obteve desempenho razoável, e uma ração sendo razoável e uma ração com proteína animal econômica que causou cálculos urinários nos gatos.

Uma prévia do artigo, que tem o nome “Digestibilidade e Ph urinário de uma ração ‘vegana’ seca extrusada comparada a rações convencionais secas extrusadas (econômica e super premium) para gatos adultos”, foi lançada na rede social da orientadora e logo estará disponível no site da Universidade Federal de Lavras (UFLA), além de provavelmente ser publicado em revistas científicas da área.

Segundo a orientadora, 80% dos gatos no Brasil comem rações econômicas com o perfil da que foi usada na comparação, então as pessoas não deveriam ficar preocupadas com a ração ‘vegana’ que nutricionalmente supriu devidamente os animais, e sim aquelas que apresentam riscos aos animais.

Apesar de ter seguido protocolos internacionais de pesquisa para alimentos para cães e gatos para ter resultados confiáveis nos parâmetros testados – os mesmos protocolos que são utilizados para avaliar qualquer ração convencional – o estudo não é conclusivo devido ao baixo número de animais acompanhados e também ao fato de que podem haver outros parâmetros que avaliações de curto prazo não consigam revelar, mas abre bons precedentes para novos estudos, inclusive em larga escala, para possibilitar que os “pets” possam ter boa qualidade de vida sem a necessidade da morte de outros animais e do investimento na pecuária que causa grandes danos ambientais ao planeta.

Há na publicação alguns comentários a favor de rações ‘veganas’ e outros contra, mas segundo a orientadora, que não é vegana, “pesquisa científica se faz independente de posicionamentos filosóficos”, o que traz a neutralidade proposta pela ciência. Vale lembrar que há um questionamento sobre isto em outros estudos que demonstram que a instrumentalização e uso de animais em testes para garantir a saúde humana é também um posicionamento filosófico-ideológico. Aqui no Brasil, o Instituto 1R de Promoção e Pesquisa para Substituição da Experimentação Animal é uma das organizações que vem debatendo filosoficamente o uso de animais em pesquisas e endossando a modernização e humanização da ciência, da pesquisa e educação científica.

É preciso ressaltar que podem haver rações vegetarianas de péssima qualidade – assim como as não-vegetarianas – que não atendem as necessidades nutricionais dos animais, o que abre precedentes para críticas.

Em outro episódio a veterinária, doutora em zootecnia e em ciência animal, amenizou a crítica à alimentação ‘vegana’ de animais. Confira abaixo a opinião ponderada da cientista, leia na íntegra clicando abaixo no veja mais:

É bastante provável que em alguns anos, aqui no Brasil, os bioquímicos, engenheiros alimentares e veterinários consigam oferecer em definitivo, e sem levantar polêmicas, rações vegetarianas que não coloquem risco algum à saúde dos animais, mesmo que sejam metabolicamente carnívoros, como já foi previamente mostrado no artigo apresentado.

Mesmo diante das possíveis descobertas é preciso salientar que ainda sim haverá exceções em que os veganos terão de decidir entre um dos animais, como é o caso de gatos com intolerâncias específicas que não podem consumir rações.

O ativista Thiago Melo fez um compilado informativo com algumas referências científicas que demonstram a possibilidade de adequação nutricional de rações sem produtos de origem animal, confira aqui.

Já quanto à parte filosófica, para quem pensa que alimentar animais biologicamente carnívoros com ração ‘vegana’ é errado mesmo sendo segura a saúde deles, é válido pensar se devemos questionar também a alimentação feita com rações em geral, haja visto que na natureza os animais não consumiam rações suplementadas e com palatabilizantes, ou será isto apenas um ataque feito àqueles que filosoficamente defendem a redução de anos e de sofrimento no mundo com o intuito de continuar obtendo benefícios disso? Nem nós, nem os “pets” vivemos mais na selva, e se podemos usar a tecnologia para melhorar as coisas, de forma a causar menos sofrimento, por que não?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s