Curta-metragem revela a vida de um porco em fazenda industrial até ser morto aos 6 meses


O documentário curta-metragem “M6NTHS“, da holandesa Eline Helena Schellekens, produzido com o apoio da organização Igualdad Animal, acompanha um porco desde o momento de seu nascimento até quando é morto.

Um detalhe importante é que ao relevar a vida através dos olhos do leitão enquanto cresce, os sons que se ouvem são os mesmos dos animais, já que o filme não tem narração.

Além disso, o filme revela o ambiente hostil de uma fazenda industrial, revelando porcas parideiras presas em pequenas jaulas; os filhotes sendo castrados e tomando remédios, com isso acabou levando o Prêmio Panda, premiação importante de filmes sobre animais, também conhecida como “Green Oscar”.

A ideia de segui-lo com uma câmera durante os seis meses da sua vida, ajuda o espectador a ver o ponto de vista do animal e refletir sobre como tratamos os animais usados para alimentação e quem sabe mudar seus hábitos. Além disso.

A descrição do filme diz:

“M6NTHS é um filme empático sobre um animal em cativeiro que anseia pelo lado de fora. Um animal que compartilha conosco a capacidade de sonhar, que é inteligente, curioso, social e sensível, e em quem podemos reconhecer claramente uma alma. Um animal que pode viver até dez anos na natureza, mas apenas seis meses sob nossos cuidados. Sem efeitos de choque, voice over ou apresentador, este filme visual mudará para sempre a sua visão sobre os porcos. É o próprio porco que convida o público a ver o mundo através dos olhos dele.”

O filme ajuda a nos lembrar que bacon não é vida, bacon é morte, confira abaixo na íntegra:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s