Populações de animais em florestas diminuíram pela metade nos últimos 40 anos, revela novo relatório da WWF


Estudo do WWF sobre a perda de biodiversidade nas florestas globais mostra que a população de animais silvestres reduziu mais da metade (53%) entre 1970 e 2014. Foram avaliadas 455 populações de 268 espécies de mamíferos, répteis, anfíbios e pássaros.

No relatório a organização alerta para as consequências sérias deste declínio para a integridade das florestas e, portanto, para o aquecimento global e sugere o desenvolvimento de um novo acordo pelo bem da natureza e das pessoas.

A ONG diz que proteger e restaurar florestas deve estar no centro do plano global e querem que os chefes de estado desenvolvam um novo acordo global na próxima Assembléia Geral da ONU que ocorrerá no ano que vem.

A WWF diz que as florestas, que abrigam mais da metade das espécies terrestres do mundo, são vitais para a saúde do planeta, absorvendo gases nocivos ao efeito estufa, por isso proteger a vida selvagem e reverter o declínio da natureza requer uma ação global urgente. “Quando os animais são perdidos das florestas, isso tem graves implicações para a saúde das florestas, a subsistência de mais de um bilhão de seres humanos que dependem das florestas e nossa oportunidade de mitigar o desastre climático”, diz a WWF.

Esta primeira avaliação global da biodiversidade florestal mostra também que a perda e a degradação do habitat, causadas principalmente por pessoas, representam 60% das ameaças às florestas e espécies florestais. Os declínios foram maiores nas florestas tropicais, como a floresta amazônica, algo alarmante já que alguns cientistas argumentam que uma transformação irreversível da Amazônia está próxima, já que cerca de um quinto foi desmatado, perto do ponto de inflexão de 20 a 25 por cento, onde algumas florestas podem secar em uma savana.

O desmatamento e a degradação florestal respondem por cerca de 10% das emissões globais de gases de efeito estufa, e grande parte disso se deve à atividade agropecuária, que ajuda ainda mais nas emissões.

O relatório em inglês pode ser visto na íntegra aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s