Steven Best

Steven Best (dezembro de 1955) é um filósofo e ativista prominente pelos animais. É especialista em Direitos Animais e também um crítico do pensamento pós-moderno.

Best é professor associado da Humanities and Philosophy at the University of Texas ( Universidade do Texas de Humanidades e Filosofia), El Paso. Por 25 anos ele pesquisou, ensinou, lecionou e publicou em áreas como filosofia, literatura, teoria social e política, estudos culturais, cinema e mídia de massa, estudos de ciência e tecnologia, política, terrorismo e estudos de paz / segurança e ética (com foco em direitos animais, ambientalismo e biotecnologia).

Se formou no College de Du Page, Illinois – Associate of Arts, Film and Theatre (1977-79)
Obteve um bacharelado (B.A.) em Filosofia na Universidade de Illinois (1979-83);  Mestrado (M.A.) em Filosofia na Universidade de Chicago (1985-87); e doutorado (Ph.D., em Filosofia na Universidade do Texas (1989-1993).

De 1983 até 1985 foi professor assistente na Universidade de Illinois. De 1987 até 1993 foi assistente na Universidade do Texas University of Texas. De 1988-1993 foi instrutor de  Filosofia no Austin Community College. Em 1993 foi professor assistente de Humanidades e Filosofia na Universidade do Texas, sendo promovido para professor professor associado em 1999; novamente promovido para presidir a área de Filosofia em 2000 que fez até 2005.

Seu trabalho é focado em analisar mudanças de paradigma no pensamento (filosofia, sociologia, ciência), cultura e artes. Fazer entendimento e análise nos diversos significados de “modernismo” e “pós-modernismo” em diferentes campos e na própria história, além de traçar críticas ao humanismo radical, por não considerar os animais, e também ao esvaziamento de princípios objetivos do movimento pós-moderno.

Apoiado na Teoria da Guerra Justa de forma não especista Best é defensor de ações diretas, mesmo com violência. Em 2012 esteve ligado a Camille Marino, chefe de um grupo de ação direta chamado Negotiation Is Over (A Negociação Acabou) conhecido por postar instruções de como causar danos a estabelecimentos que exploram animais. Mais tarde eles se desentenderam e Best alegou estar sendo ameaçado pela ativista.

Steven Best cunhou o termo proxy agents (algo como procuradores ou agentes anônimos) para descrever os seres humanos que trabalham em prol dos animais para libertá-los de injustiças como a experimentação animal. Ele se refere pejorativamente as pessoas que deslegitimam ações diretas como Franciombes, se referindo aos fãs (zumbis) de filósofo Gary L. Francione que acreditam na busca pelos Direitos Animais totalmente pacífica.

Best recebeu convites para palestrar sobre diversos assuntos nos Estados Unidos e também no exterior em países como Canadá, Noruega, Suécia, Irlanda, Englad, Alemanha, França e África do Sul. Ele é o autor e editor de 10 livros e publicou mais de 100 artigos e resenhas sobre diversos temas em antologias críticas focadas no trabalho de Frederic Jameson, Jean Baudrilalrd, Guy Debord, Michel Foucault, Soren Kiergkegaard, Richard Rorty, Thomas Pynchon e Philip K. Dick.

Ele publicou ensaios sobre uma ampla gama de tópicos em uma variedade de periódicos apropriadamente interdisciplinares e diversificados como Social Text (Texto Social), Diacritics (Diacrítico), Jump Cut, The Philosophical Forum (O Fórum Filosófico), Science as Culture (Ciência Como Cultura), Organization and Environment (Organização e Meio Ambiente), Democracy and Nature (Democracia e Natureza), Sociological Inquiry (Inquisição Tecnológica), Theory and Society (Teoria e Sociedade), Current Perspectives in Social Theory (Perspectivas Atuais em Teoria Social), Cricial Methodologies (Metodologias Críticas), Rethinking Marxism (Repensando o Marxismo), Socialist Review (Revisão Socialista), New Political Science (Nova Ciência Política), American Political Science Review (Revisão de Ciência Política Americana), Terra Nova, Environmental Ethics, and Artifical Intelligence and Society (Ética Ambiental, Inteligência Artifical e Sociedade).

Além disso, Best contribuiu com entradas para projetos de enciclopédia como as The Dictionary of Neo-Marxism (O Dicionário do Neo-Marxismo), The Dictionary of Contemporary Criticism and Critical Terms (O Dicionário de Crítica Contemporânea e Termos Críticos) , The Encyclopedia of the American Left (A Enciclopédia da Esquerda Americana), The Encyclopedia of Religion and Nature (A Enciclopédia da Religião e Natureza), The Encyclopedia of Environmental Ethics and Philosophy (A Enciclopédia do Meio Ambiente e Filosofia), The Encyclopedia Britannica Online (A Enciclopédia Britannica Online), The Blackwell Guide to Continental Philosophy (O Guia Blackwell Para a Filosofia Continental), and the Blackwell Encylcopedia of Sociology Online (a Enciclopédia Blackwell de Sociologia Online).

Os livros e artigos da Best podem ser lidos em todo o mundo e sendo traduzidos para idiomas como japonês, chinês, taiwanês, coreano, sueco, alemão, francês, polonês e português. Em 1997, seu livro (com Douglas Kellner) The Postmodern Turn: Paradigm Shifts in Art, Theory, and Science (A Vez do Pós-modernismo: Mudanças de Paradigma na Arte, Teoria e Ciência) ganhou o prêmio Michael Harrington de Melhor Livro de Teoria Social e, em 1998, também foi selecionado para a lista de livros acadêmicos excepcionais da Choice. Em 2001, seu livro subsequente (com Douglas Kellner), The Postmodern Adventure: Science, Technology, and Cultural Studies at the Third Millenium (A Aventura Pós-modernista: Ciência Tecnologia e Estudos Culturais no Terceiro Milênio) ganhou o prêmio de Melhor Livro de Filosofia do Ano da revista Foreward. Outras obras de destaque são Animal Liberation and Moral Progress: The Struggle for Human Evolution (Libertação Animal e Progresso Moral: A Luta pela Evolução Humana), de 2008, Repressão Acadêmica: A Crise da Liberdade de Expressão na Academia (com Anthony Nocella e Peter McLaren), de 2008.

Best serve no conselho editorial de numerosos periódicos, frequentemente analisando manuscritos para editores acadêmicos. Foi co-fundador da revista Green Theory and Practice (Teoria Verde e Prática). Além disso, Best é editor-chefe da revista on-line revisada por pares que ele co-fundou (com Anthony Nocella), Critical Animal Studies Journal (Revista de Estudos Animais Críticos), que é uma das muitas facetas da organização acadêmica profissional mais ampla, o Institute for Critical Animal Studies (Instituto Pelos Estudos Animais Críticos). Em 2007, o Best foi incluído no Animal and Society Institute’s Guide to Experts on Animal Issues (Guia do Instituto de Animais e Sociedade de Peritos em Questões Animais), e a revista de saúde vegetariana, Veg News, votou nele como um dos “25 Vegetarianos Mais Fascinantes” do país.

Ele é um forte defensor da filosofia aplicada, e tem atuado em organizações comunitárias há mais de 25 anos, trabalhando em apoio aos direitos humanos, direitos dos animais, ambientalismo e educação na saúde. Ele liderou inúmeros grupos e campanhas, serviu como porta-voz da mídia, falou para uma grande variedade de grupos comunitários e para escolas em todos os níveis, e organizou um popular programa de rádio comunitário. Uma figura pública notável, ele foi entrevistado em uma ampla gama de questões por meios de comunicação como a National Public Radio, o Los Angeles Times, o New York Times, a BBC News, o Guardian IndependentThe Chronicle of Higher EducationThe Philosopher’s Magazine, assim como a mídia no Brasil, Barcelona, ​​França e outros lugares. Ele também foi entrevistado e apresentado em inúmeros documentários de televisão e cinema filmados na Inglaterra, França, Estados Unidos e outros lugares.

Livros em ordem cronológica

  • Postmodern Theory: Critical Interrogations (Teoria Pós-moderna: Interrogatórios Críticos), com Douglas Kellner, 1991.
  • The Politics of Historical Vision: Marx, Foucault, and Habermas (A Política da Visão Histórica: Marx, Foucault e Habermas), 1995.
  • The Postmodern Turn: Paradigms Shifts in Art, Theory, and Science (A Virada Pós-moderna: Mudanças de Paradigmas na Arte, na Teoria e na Ciência), com Douglas Kellner, 1997.
  • The Postmodern Adventure: Science, Technology, and Cultural Studies at the Third Millennium (A Aventura Pós-moderna: Ciência, Tecnologia e Estudos Culturais no Terceiro Milênio), com Douglas Kellner, 2001.
  • Terrorists or Freedom Fighters? Reflections on the Liberation of Animals (Terroristas ou Libertadores? Reflexões Sobre a Libertação de Animais), co-editado com Anthony J. Nocella II, 2004.
  • Animal Rights and Moral Progress: The Struggle for Human Evolution (Direitos dos Animais e Progresso Moral: A Luta Pela Evolução Humana). Roman
    and Littlefield, 2006.
  • Igniting a Revolution: Voices in Defense of Mother Earth (Acendendo uma Revolução: Vozes em Defesa da Mãe Terra), co-editado com Anthony J. Nocella II, 2006.
  • (editor) Inclusive Democracy: Preserving Liberatory Politics in the 21st Century (Democracia Inclusiva: Preservando a Política Liberatória no Século 21), 2007.

Texto formulado e traduzido a partir do site oficial do filósofo em: http://www.drstevebest.org/Personal.htm em http://www.drstevebest.org/bio.htm e também na wikipedia em: https://en.wikipedia.org/wiki/Steven_Best


vegpedia / wikipedia / site / facebook / instagram / entrevista

Anúncios