Entenda os principais selos de certificação vegana e ambiental


Uma das maneiras de certificar qualidades de produtos, é observar os selos contidos na embalagem. Algumas dúvidas permanecem na mente de consumidores, sobre o seu significado; esta matéria explicará de maneira sucinta os principais selos que tem alguma relação com o veganismo e a sustentabilidade.

Observação: Nem todos os produtos veganos necessariamente contém selo de certificação.

Selo da Sociedade Vegetariana Brasileira – Vegano

svb

O Selo da SVB é dado aos produtos que não passaram por testes em animais em nenhuma das etapas de sua fabricação, e que também não possuem ingredientes de origem animal.

Selos de Cruelty-Free

cru 3

Os três selos acima significam que o produto em questão não foi testado em animais; entretanto, é necessária atenção redobrada, porque isto não significa que o produto é vegano. Apesar de não testar, os selos cruelty-free não afirmam necessariamente que a mercadoria seja livre de ingredientes de origem animal. Da esquerda para a direita, temos primeiro o selo “The Leaping Bunny” (O Coelho Saltitante), da organização Cruelty Free International; o do meio, é da organização Peta, “People for Ethical Treatment of Animals” (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais); o último, é da “Choose Cruelty Free” (Escolha sem Crueldade).

Selo Vegano Nacional / Internacional

A Veganismo Brasil é responsável pela permissão do uso do Certificado Vegano da Organização Veganismo Brasil (esquerda), assim como o selo original da Vegan Society, com devida permissão da mesma (direita), ambos seguindo os mesmos critérios: apenas se aplicam a produtos não testados em animais e livres de ingrediente de origem animal.

Certificado de Comércio Justo

 

O Selo Fair Trade (Comércio Justo) certifica que a cadeia produtiva da mercadoria foi legítima e sem abusos dos trabalhadores humanos, tendo como objetivos a sustentabilidade e luta contra a pobreza. O selo do IBD, além disto, também requer que o produto seja orgânico.

Certificados de Orgânico

Para o IBD, um produto orgânico é aquele que tem mais de 95% de seus ingredientes como orgânicos. O produto natural, é aquele que tem abaixo de 70%. Existem diretrizes que devem ser seguidas para a aquisição destes selos, como o respeito ao Código Florestal Brasileiro, o não uso de agrotóxicos, dentre outros. O selo da USDA é referente ao Departamento de Agricultura dos Estados Unidos, podendo ser usado internacionalmente.

Selos Ambientais

O selo Rainforest Alliance indica que o produto em questão é sustentável social, econômica e ambientalmente. Focado na conservação da biodiversidade e respeito aos direitos humanos. O selo da FSC (Conselho de Manejo Florestal) indica produtos originados de bom manejo florestal.

Selos de Não-Transgênico

Alguns consumidores se preocupam se o produto escolhido é geneticamente modificado ou não por diversos motivos, seja evitar o acúmulo de agrotóxicos ou a dúvida sobre seus impactos na saúde. Ambos estes selos indicam que a mercadoria não contém organismos geneticamente modificados.

Selo Contém Transgênicos

transgenicos

Ao contrário dos anteriores, este selo indica a presença de ingredientes provenientes de modificação genética. Existe o debate na comunidade científica sobre os efeitos dos transgênicos no corpo humano; entretanto, o consumidor deve ter o direito de decidir se quer consumi-los ou não.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s