Novo relatório da WWF recomenda redução de produtos de origem animal na dieta


Após a gigantesca ONG Greenpeace em seu relatório chamado, em tradução, “Menos É Mais” (link), ter dito para as pessoas reduzirem o consumo de carnes e laticínios, agora é a vez de outra grandiosa ONG fazer o mesmo, a World Wildlife Fund (WFF).

Em seu relatório chamado, em tradução, “Alimento em um mundo mais quente: a mudança de alimentos no prato britânico” (link) é sugerido que as pessoas comam mais vegetais e menos carnes. O relatório ressalta que adaptando nossas dietas podemos ter um impacto muito menor nas mudanças climáticas, assim pede às pessoas que façam um promessa pelo planeta realizando uma mudança em seus hábitos para reduzir sua pegada ambiental.

Em parte do texto é dito: “A produção e processamento de alimentos é uma parte significativa de nossa contribuição para as mudanças climáticas, com 20% emissões de gases de efeito estufa atribuídas à alimentação da população.”

O relatório exibe diferentes produtos que as pessoas usam na alimentação e relatam sua pegada de carbono. As carnes acabam tendo um aspecto maior no que diz respeito à destruição do meio ambiente por isto a WWF recomenda que as pessoas desperdicem menos comida, comam mais plantas e reduzam o consumo de carnes, para que assim as pessoas possam garantir uma dieta saudável e sustentável.

Segundo o relatório, “Há razões para ter esperanças. O aumento do apoio em 2018 no “Veganuary” (campanha para o veganismo no mês de janeiro) […] e um aumento para 29% das refeições da noite sendo agora sem carne, indicam mudanças encorajadoras nos padrões alimentares. Essas mudanças contribuem enormemente para atender às necessidades do Reino Unido.”

É válido ressaltar que além da importante colaboração na destruição do meio ambiente, a pecuária também é uma indústria bastante cruel com os animais, então a mudança de hábitos de consumo que deixam de lado os produtos de origem animal também colabora significativamente com a redução de sofrimento no mundo.

Veja também: Estudo diz que a pecuária contribui com 83,5% emissões dietéticas de gases de efeito estufa nos EUA.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s