Ser vegano é difícil?


Quando alguém decide se tornar vegan, acontece um fenômeno muito engraçado, em todas as situações: a pessoa é bombardeada com os mesmos argumentos, repetidas vezes, por pessoas diferentes. No começo, pode ser extremamente incômodo, mas com o tempo o vegano aprende a lidar com as brincadeiras provocativas, ou a reação assustada dos outros de maneira tranquila; um dos questionamentos mais frequentes (apesar de serem muitos), é de que ser vegano é difícil, portanto, inviável. Falando de minhas vivências, normalmente quem comenta isso comigo são exatamente as pessoas que acabaram de entrar em contato com o veganismo e pouco conhecem, tanto que, depois de convivermos um pouco acabam desmistificando a ideia: o senso comum vai sendo substituído por consciência. Ser vegano não é tão difícil quanto parece.

10849803_1575267926021324_4488805704327350962_n

O começo da transição é o período que mais ouço relatos de desistência, principalmente antes do primeiro mês; realmente, pela minha própria experiência, é a época mais difícil, porque o corpo ainda está se adaptando. A sensação dos alimentos de origem animal no organismo é muito diferente de vegetais, é como um “peso”, que é confundido com saciedade; para alguns, até mesmo um vício. 30 dias é o tempo médio que notei que meu corpo levou para se adaptar, e as pessoas que transicionaram à minha volta também. Antes dele, a sensação é de fome frequente, já que o “peso” de costume não vem. A solução realmente é comer e ter auto-controle, a fim de evitar recaídas. Depois desse período, esses problemas acabam, e o corpo estará regulado à nova dieta, mais saudável e saborosa.

Algumas pessoas, quando se perguntam se ser vegano é difícil, estão refletindo sobre a realidade financeira do estilo de vida. A resposta dessa pergunta é variável, de acordo com o que o indivíduo escolhe comprar. Na questão de viabilidade, não devem existir preocupações: alimentos vegetais não são mais caros que carnes, laticínios e similares. A base alimentar vegana (grãos, legumes, verduras, frutas, sementes, leguminosas…) é encontrada em qualquer lugar, seja cidade grande ou pequena, portanto, acessível. Existem diversas receitas veganas por aí, na própria internet, disponíveis para todos, algumas até comuns na mesa de todo brasileiro (não seria o próprio arroz, feijão, veganos?). O que acaba por confundir e mistificar essa realidade, são certos produtos industrializados, como queijos ou leites vegetais, que infelizmente ainda são mais caros no país do que seus respectivos de origem animal; apesar disso, daqui para frente o mercado vegano só tende a crescer, a disponibilidade de produtos aumentar, e, consequentemente, o preço a abaixar.

Existem diversos industrializados veganos, mas não é interessante se apoiar apenas neles ou pensar que são a única alternativa. A comida de verdade vem da terra, e com ela é possível criar arte na cozinha em infinitas alternativas, até mesmo aos laticínios vegetais comprados prontos. Pode soar menos conveniente em uma perspectiva imediatista, no contexto acelerado do século XXI, mas isso denuncia que estamos esquecendo de uma de nossas maiores prioridades: nossa saúde. A ordem se inverte: para alcançar a alta performance, o sucesso, as pessoas acreditam que devem focar em apenas uma coisa (como o trabalho) e não pensam que o estado físico é crucial para fazer a diferença; não se questionam de onde vem a falta de energia, de motivação, e não se movimentam até que a doença chegue. O melhor remédio não está na farmácia, está na feira: é a prevenção. O cuidado com o corpo físico reflete ganhos quase imediatos na clareza de consciência e eficácia, e deve ser iniciado desde jovem. Apesar de não aparentar, algumas doenças começam a se desenvolver desde a infância, e podem ter o primeiro sintoma quando é tarde demais. Um exemplo disso, é a aterosclerose, causada pelo acúmulo de colesterol (encontrado apenas em produtos de origem animal) nas artérias.

10632775_1575256192689164_5662425888275319643_n

O costume de ler rótulos muitas vezes é necessário aos veganos, mas não saber o que significa cada ingrediente de nome comprido. Existem diversas comunidades veganas online, nas redes sociais e fora delas, assim como listas de todos os tipos produtos veganos já verificados e aprovados para o consumo. No início, o apoio daqueles mais experientes e das listas se torna um quebra-galho, mas sempre chega o ponto em que você se acostuma com os produtos e marcas certos, sem precisar de muitas referências. Recomendo se manter atualizado, pois o mercado é fluido, fórmulas podem ser alteradas e novos produtos são criados a cada dia, mas essa parte de torna detalhe. Além das lojas físicas, também existem as virtuais, que facilitam para os que moram no interior. Nas capitais e grandes cidades, é mais comum encontrar restaurantes veganos, mas mesmo naqueles que não são existe sempre uma alternativa que pode ser adaptada e conversada com os funcionários da casa.

Se você pensa que é difícil ser vegano, é porque está focando em você mesmo, e não nos animais. Não é coerente colocar suas vontades acima dos interesses e direitos de outro ser, porque as consequências são imensamente distintas. A indústria da pecuária não está preocupada com nenhum tipo de humanitarismo, apenas com a eficiência produtiva e lucro. Seres sencientes são tratados como objetos, abusados e mortos, por um mero prazer momentâneo e luxurioso dos seres humanos; nem para a própria saúde da nossa espécie é benéfico. Mutilações, abusos sexuais (de vacas leiteiras, para que engravidem e produzam leite, por exemplo) e assassinatos são práticas rotineiras dos criadouros. Fazer um esforço para escolher outras alternativas (e existem muitas) não é nada comparado ao que obrigam os animais a passar; a vida não tem preço. Ser vegano é extremamente fácil, difícil mesmo é ser um animal de outra espécie.

15672778_1852115425003238_1306550315923928487_n

Anúncios

Um comentário sobre “Ser vegano é difícil?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s